sexta-feira, 11 de março de 2016

REVENDO CONCEITOS

O que ocorre depois de revermos nossos conceitos? Até quando vamos nos debruçar no meio termo do politicamente correto e deixar de lado questões pontuais e decidir entre a vida e a morte, entre o certo e o errado, entre o bem e o mal? 
Jesus já havia orientado com muita precisão no passado sobre isso, dizendo: "Ninguém pode servir a dois senhores e agradá-los ao mesmo tempo; se agradar a um, desagradará ao outro."  

Tomar posição exige "desapego" a um, para apegar-se a outro. Não existe decisão sem perda, por mais dolorosa que essa decisão seja. É preciso abrir mão de algo para obter outro. A lei da física prevê que "dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar ao mesmo tempo". A presença de um, expele o outro. 

A campanha de "desconstrução" de valores e a relativização da verdade, respaldando-se na depreciação do gênero humano, nivelando a todos na mais baixa escala, como se não houvesse mais saída, acaba "educando" uma geração no campo da mornidão e permissividade, tornando-a vulnerável a todos os ventos de argumentos e posições, sem o senso crítico, sem uma base sólida para defender-se diante dessas imposições administradas de maneira sutil.  
Mas será que estamos preparados para tomar mesmo decisões, preferimos viver displicentes, apenas reagindo aos acontecimentos que ocorrem em nossa vida? Até que ponto as informações e conhecimento que adquirimos, ou as percepções que acumulamos nos tem feito tomar posições? 

Talvez seja isso que vem fazendo a diferença na vida das pessoas, seja de que lado estejam. O meio termo, a "mornidão" é o esconderijo de nosso real caráter, ou de nosso desconhecimento de causa sobre o que está exposto diante de nós.  Observe as suas referências. Após rever conceitos é preciso o próximo passo. Substituir conceitos, mudar de atitude, renovar o entendimento. Não há ninguém que fará isso em seu lugar.