segunda-feira, 14 de março de 2016

O SEU MAIOR INIMIGO


As diferenças sociais não importam muito. O que impota são os valores pessoais. Ser rico honesto, ou pobre honesto, os igualam nos valores imateriais. Ser rico ou pobre desonesto, os igualam de igual modo. O pobre honesto não se vitimiza por sua condição nem busca culpados por sua situação social e econômica. O pobre honesto é aquele que reconhece que sem trabalho e oportunidades não é possível avançar; é aguerrido e busca seus objetivos com verdade e sinceridade. O que pesa não é o que você tem ou não tem, mas o que fez para adquirir e conquistar, ou o que pretende fazer para mudar sua própria condição.  


O rico honesto não pode ser sonegador; não mente para o fisco, nem adquire bens e escamoteia informações de sua origem, não explora o pobre; reconhece seu dever humano de amar e compartilhar. O grave problema que vivemos nos dias atuais é a tentativa de colocar pessoas guerreando contra pessoas, enquanto que a motivação individual pelos sonhos, planos e objetivos, se encerra nas discussões sobre quem é o culpado. É preciso rever os valores espirituais, não apenas os materiais. O orgulho, a vaidade, e outros tantos vícios morais é que tem destruído a humanidade em todos os sentidos.Em suma, ser honesto é saber quem você é e o que são os outros, e o que você pode fazer por si mesmo e pelos demais.É saber qual é a sua parte e cumpri-la. Descobrir os inimigos em si mesmo, e combatê-los. 

O seu maior inimigo é aquele que domina a sua mente e seus pensamentos. O que fazemos com nossas mãos e com nossos atos, é apenas uma resposta do comando imaterial do ser. Dificilmente uma mente dominada pelo engano se sentirá culpada de possíveis erros cometidos.