sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

MINHA LISTA DE PRIORIDADES

Ele pegou a lista de prioridades que havia feito no fim do ano passado. Estava seguindo a orientação de que para as coisas funcionarem e acontecerem na vida, era preciso ser prático, ágil, pois a vida corria com muita rapidez, e que a realização dependeria das atitudes.

Você tem uma folha de papel
para escrever a sua história
Seguiu à risca. Sentia prazer em cada pequena realização; a cada passo que dava, a cada recurso economizado. Cada detalhe era importante para ele.  Foi a  valorização das pequenas coisas, que tornou seu sonho um alvo a ser alcançado. Havia determinado que neste ano compraria um carro novo, e isso anotou com letras garrafais em sua lista de prioridades e, ao pegar suas anotações recentemente,  riscou essa meta, sinalizando que  seu sonho havia sido realizado. Ele trabalhou duramente por seis meses, para juntar recursos e pagar o automóvel a vista para seu orgulho. 


Mas enquanto trabalhava incansavelmente com essa finalidade, dormiu mal; comeu mal; descansou pouco; a família não recebeu a assistência devida. Agora, estavam todos felizes com o carro novo. Mas outra meta ele precisava cumprir. 


Seu pai adoeceu, e soube da doença do pai ainda no período em que estava atarefado em seu trabalho, lutando por cumprir sua prioridade deste ano anotada naquele papelzinho branco. Seu irmão precisou de ajuda para reconstruir parte de sua casa afetada pela chuva; o filho sentia a falta do pai, que quase não o via. Quando saía para o trabalho, o filho estava dormindo; quando voltava, encontrava o filho dormindo.

Ele não conseguiu cumprir a etapa que colocou no papel: Ele queria reformar a casa; comprar os brinquedos que o filho pedia; a nova máquina de lavar da esposa. Tornou-se escravo do trabalho. Acumulou estresse e ansiedade. Mas todo o esforço valeu a pena para o propósito que abraçou. 

Ele pensou colocar em prática outras metas, mas descobriu que a vida não é como uma fórmula matemática. Ele aprendeu que tudo na vida é importante: o começo, a caminhada e o fim. Mas a sensação de realização, dura muito pouco - menos do que o tempo empregado para alcançar o objetivo. 


Mas, diante disso ele percebeu, que nada na vida é definido, ainda que os planos e metas sejam cumpridos. Há sempre algo a mais para ser feito. E entendeu, também, que estava lidando com pessoas, com sentimentos. Não estava lidando com coisas que podem ser substituídas ou adiadas.  Lamentou por  não ter conseguido encontrar o tal equilíbrio e, ao mesmo tempo conseguir o que desejava.


Em sua escala de prioridades, ele esqueceu de colocar que precisava, além de buscar seus sonhos, viver melhor; relacionar-se com a família; dar atenção ao filho.
A felicidade de estar presente tabém é motivo
para comemorar


E confessou que a sensação de felicidade por uma conquista, dura pouco tempo. A boa sensação da conquista de um carro novo, termina logo na primeira viagem.. 


Mas do tempo empregado, o que sobra depois de tanto trabalho, é insuficiente para aproveitar as coisas simples da vida. Tomar um sorvete no parque; andar de bicicleta; fazer uma caminhada; passear com os filhos; conversar com amigos; comprar o jornal na banca; ir à padaria...

Estamos chegando ao fim de mais um ano. 


Veja em sua lista o que fez; coloque na balança e alegre-se com o que lhe restou.  Você pode até não ter conseguido realizar tudo o que planejou. Mas se sobrou amor, carinho, atenção, saúde, paz e harmonia, todo o esforço valeu a pena. Ame mais e será amado; busque na simplicidade de viver, a alegria que se perde em meio a sofisticação dos desejos sugeridos; 
veja no sorriso despretensioso de uma criança, o motivo para acreditar no amor e na esperança em meio às preocupações que nos roubam a fé. Viva feliz, com a certeza de que Deus cuida de você; os seus sonhos nas mãos dEle, serão verdadeiramente realizados.

Sua vida não se resume a agenda anual ou em lista de prioridades. Não existe um botãozinho of/off para ligar e desligar; programar e desprogramar. A vida segue seu ciclo. Os frutos de nossas ações nos acompanham durante toda a existência. O mais importante é alcançar sabedoria. Mas em tudo, saiba valorizar cada realização; cada dia vivido é tão importante como o nascimento. Cada passo que damos, é tão importante quanto o sabor da vitória pela  chegada.